Exposição no Rio de Janeiro promove o legado de Chico Mendes

Quando Elenira Mendes, 24, começa a falar sobre Chico Mendes, a impressão que se tem é a de que ela o conheceu a fundo. Privada do convívio com o pai aos quatro anos, porém, ela só veio a entender a dimensão heroica do seringueiro por meio das histórias e dos objetos que ele deixou para trás –legado que agora coloca à disposição do público no evento “Vinte Anos sem Chico Mendes”, que será aberto amanhã no Rio de Janeiro.

Com entrada franca, a mostra traz para o Museu do Meio Ambiente (www.jbrj.gov.br), no Jardim Botânico, a história de resistência e coragem que deu ao seringueiro o status de ícone mundial. Uma exposição recria a trajetória de luta que culminou no seu assassinato. Palestras, filmes e uma peça teatral completam a programação.

Os visitantes poderão ver a toalha que ele carregava no momento em que foi atingido pelo tiro fatal.

A exposição fica em cartaz até 15 de março, de terça-feira a domingo, das 10h às 17h. O museu não abre em 15 de fevereiro e nem no Carnaval. . (Fonte: Folha Online)