Laser pode ser eficaz para corrigir problemas gerados pelo silicone, diz pesquisa feita com animais

Uma experiência feita com ratos mostrou que o laser talvez possa ser útil para modelar as contraturas que se estabelecem ao redor dos implantes de silicone. Carlos Roberto Padovani e colegas da Unesp investigaram 60 ratos machos que foram divididos em dois grupos. Ambos, de acordo com os pesquisadores, receberam implante de silicone na região dorsal, mas apenas um foi submetido a sessões de irradiação com laser após a cirurgia –chamado grupo II.

De acordo com artigo feito em conjunto pelos departamentos e cirurgia, ortopedia, oftalmologia, otorrinolaringologia e cirurgia de cabeça e pescoço da Faculdade de Medicina e do Instituto de Biociências da Unesp Botucatu, após os animais serem sacrificados, o material de pesquisa foi preparado para exame de histologia e a pseudocápsula (que se forma em torno do implante) foi avaliada em espessura e reação inflamatória. O texto, publicado na edição da Acta Cirurgica Brasileira de janeiro/fevereiro de 2009, afirma que “o estudo histológico não mostrou diferença significativa entre os grupos, destacando-se apenas maior quantidade de vasos intumescidos no Grupo II”. Além disso, “a espessura da pseudocápsula foi menor no Grupo II”, dizem os autores.

O grupo da Unesp aponta na publicação que a causa das pseudocápsulas permanece desconhecida, sendo que a contração pode ser causada por células que se contraem chamadas miofibroblastos. Para eles, novos estudos precisam ser feitos para investigar “se o laser de baixa intensidade tem o mesmo efeito quando a superfície do implante não é plana, para determinar o impacto de lasers de diferenças comprimentos de onda e no sentido de saber se existem sinais morfológicos que atestem a eficiência do tratamento com laser de baixa intensidade do ponto de vista ultraestrutural”. Para ler todo o artigo da revista científica brasileira, mas que está publicado em inglês acesse http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-86502009000100003&lng=pt&nrm=iso&tlng=en.

(Fonte: Agência Notisa)