Mudanças climáticas serão medidas por torre de 300 metros de altura

Uma parceria entre o Brasil e a Alemanha viabilizarão a construção de uma torre de 300 metros de altura que servirá para medir as mudanças climáticas. A estrutura de ferro será semelhante à Torre Eiffel, em Paris, que tem 324 metros de altura.

O objetivo é que a estrutura faça a medição do fluxo de gases e das condições meteorológicas. A medição da quantidade de gás carbônico no ar sobre a floresta permite tirar conclusões sobre o seu papel no processo de aquecimento global. O local foi escolhido pois acredita-se que a mata tenha a importante função de retirar carbono da atmosfera.

Um acordo bilateral assinado pelo pelo ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende, e a ministra da Educação e Pesquisa da Alemanha, Anette Schavan na quinta-feira (12) viabilizou a obra, que será acompanhada ainda por outras quatro torres de 60 metros.

Atualmente já existem doze torres de até 60 metros espalhadas pela Amazônia, como parte do Programa de Grande Escala da Biosfera-Atmosfera (LBA). A nova obra será coordenada pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCT) e pelo Instituto Max Planck de Química pelo lado alemão.

Segundo o governo alemão, o acordo prevê investimentos da ordem de 8,4 milhões de euros (R$ 25 milhões), que serão custeados meio a meio pelos dois países. (Fonte: JB Online)