Cerrado será incluído no Inventário Nacional de Floresta

Equipe do Serviço Florestal iniciou esta semana, em Paracatu (MG), o treinamento de 15 pessoas que vão atuar na visita de campo ao Cerrado a fim de inclui o bioma do Inventário Nacional de Floresta (INF). O grupo vai levantar informações em dez pontos amostrais da vegetação, entrevistar moradores locais sobre sua relação com o bioma e fazer controle de qualidade dos trabalhos. A coleta de dados definitiva deve começar no próximo ano, após avaliação e aprovação da pesquisa de campo. Os trabalhos seguirão até o dia 26 de março no município mineiro.

Serão coletadas informações sobre biodiversidade, biomassa disponível, produtos florestais madeireiros e não-madeireiros e relação da sociedade com o bioma. Participam do teste de campo no Cerrado a equipe do Serviço Florestal Brasileiro, Embrapa Floresta, Universidade de Brasília e Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO). Além dos dados do Cerrado, outros biomas brasileiros serão inventariados. Áreas da Amazônia e da Caatinga já foram visitadas pela equipe do Serviço Florestal para teste da metodologia. O principal objetivo do inventário é coletar dados sobre as florestas brasileiras em escala nacional. Esses dados serão atualizados a cada cinco anos. Ele vai garantir informações estruturadas, que vão auxiliar na construção das políticas públicas.

O Cerrado ocupa 21% do território nacional e é o segundo maior bioma brasileiro, sendo superado em área apenas pela Amazônia. É uma das referências importantes para a conservação da biodiversidade mundial e possui a mais rica flora dentre as savanas do mundo (cerca de sete mil espécies), muitas delas só encontradas nesse bioma.

Nos últimos 35 anos mais da metade dos dois milhões de km2 originais do Cerrado foram consumidos por carvoarias, pastagens plantadas ou culturas anuais. Apenas 2,2% da área do bioma se encontra legalmente protegida e diversas espécies animais e vegetais estão ameaçadas de extinção. (Fonte: MMA)