Fiscalização apreende o equivalente a cem caminhões de madeira no PA

Uma operação coordenada pela Secretaria de meio Ambiente (Sema) do Pará apreendeu, no último sábado (21), 2,7 mil metros cúbicos de madeira ilegal encontrados em uma serraria de Jacundá, no sudeste do Pará. O volume de material confiscado equivale a cem caminhões carregados, segundo a Sema.

A secretaria informa que a serraria é uma das maiores do estado, e que a madeira apreendida seria exportada. “A empresa alegava que a madeira era de plano de manejo, mas a madeira de plano de manejo tem uma plaquinha de identificação nas toras, que eles não tinham. Havia também troncos queimados, o que evidencia que ela veio de desmatamento ilegal”, relata Bruno Versiani, o coordenador da operação.

De todo o material que estava no pátio da serraria, apenas 204 metros cúbicos tinham documentação. Como foi feito nas últimas apreensões de madeira, o governo do Pará pretende leiloar o material e aplicar o dinheiro obtido em novas fiscalizações.

Empresas ‘fantasmas’ – A operação, realizada em conjunto com a Polícia Federal, faz parte de um esforço da Sema para encontrar empresas ‘fantasmas’ que falsificam autorizações para transporte e comercialização de madeira. Desde sábado, os fiscais investigaram em campo a legalidade de 11 empresas que trabalham na área. Eles descobriram que nove delas não existiam, e serviam somente para emitir documentos falsos. Segundo a Sema, há cerca de 100 empresas no Pará sob suspeita de integrar esquemas semelhantes. (Fonte: Iberê Thenório/ Globo Amazônia)