Bichos são reintegrados à natureza com a ajuda de agricultores

Agricultores podem ajudar na reintegração à natureza dos animais apreendidos vítimas de maus-tratos ou tráfico. Para isso, é preciso fazer o credenciamento junto ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Em Mato Grosso do Sul, mais de 40 propriedades estão credenciadas pelos órgãos ambientais para receber aves e animais silvestres apreendidos com traficantes.

Em uma fazenda no Pantanal, por exemplo, foram feitas adequações para conseguir a autorização. O agricultor Gerson Bueno Zahdi construiu o viveiro aproveitando a estrutura da caixa de água. Instalou coxos em várias partes da fazenda para que os animais pudessem ter fácil acesso à comida e retirou os cães e gatos da sede. Além disso, os funcionários foram treinados para lidar com os animais.

“Preparamos a nossa propriedade e o nosso pessoal para receber esses animais que os órgãos ambientais fazem a apreensão para que aqui eles se readaptem e possam viver novamente em vida livre”, disse Zahdi.

Para fazer parte do programa de reabilitação dos animais silvestres, basta o fazendeiro demonstrar interesse e pedir uma visita dos fiscais ambientais. Eles fazem uma avaliação detalhada do local. Um dos fatores que limitam a permissão é a proximidade com áreas urbanas, assentamentos rurais e riscos de caça.

“Estamos fazendo um esforço para ampliar esse número de fazendas que vão recepcionar os animais, ou seja, dando uma demonstração de que o proprietário rural ou produtor rural está interessado também em preservar a diversidade dando condições para a gente reintroduzir esses animais. E possibilitando que outros também sigam esse exemplo”, falou David Lourenço, superintendente do Ibama em Mato Grosso do Sul. (Fonte: G1)