Ônibus espacial separa-se da ISS após missão de 11 dias

Duas equipes de astronautas despediram-se depois de trabalhar juntas por 11 dias para expandir a Estação Espacial Internacional (ISS). No fim da manhã desta terça-feira (28) os sete astronautas do ônibus espacial Endeavour trocaram abraços e apertos de mão com os seis colegas da ISS. Em seguida, a equipe de ônibus espacial flutuou para sua nave e as escotilhas que separam os dois veículos fecharam-se.

O Endeavour desligou-se da ISS pouco antes das 14h30 desta tarde, e pousará na sexta-feira. Entre os astronautas que retornam, além de seis dos que haviam partido da Terra da semana passada, está o japonês Koichi Wakata, que passou quatro meses e meio em órbita. Ele é substituído a bordo por um astronauta que foi à estação a bordo do Endeavour, Tim Kopra.

Os astronautas do ônibus espacial deixam instalado na ISS o laboratório japonês Kibo, que conta com uma “varanda” para a exposição de experimentos ao vácuo, e um novo jogo de baterias que acumularão energia solar.

A ISS agora está 83% completa, e restam mais sete voos de ônibus espaciais a serem feitos antes que a frota desse tipo de nave seja aposentada, conforme determinação feita em 2004 pelo então presidente George W. Bush. O último voo previsto é o do ônibus espacial Discovery, em setembro de 2010.

Na última sexta-feira, uma nave de carga automática, a russa Progress 34, partiu do cosmódromo de Baikonur, no Casaquistão, levando alimentos, combustível e outros suprimentos para a ISS. A nave russa deve se conectar ao módulo Zvezda da estação nesta quarta-feira, menos de 24 horas após a partida do Endeavour. (Fonte: Carlos Orsi/ Estadão Online)