Costa da Flórida sofre primeiros efeitos do vazamento de petróleo

Bolas de piche e uma película pegajosa apareceram nesta sexta-feira (4) em uma praia do noroeste da Flórida, aparentemente no primeiro impacto do vazamento do Golfo do México sobre o estado turístico.

O material apareceu na praia de Pensacola, parte da chamada Costa Nacional das Ilhas do Golfo, que alardeia ter “as praias mais brancas do mundo”. O óleo já atingiu também as costas de Louisiana, Mississippi e Alabama, a oeste da Flórida, naquele que já é o pior desastre ambiental na história dos Estados Unidos.

Frequentadores da praia de Pensacola, entre os quais muitas crianças, apanharam bolas de piche da cor de ferrugem, variando do tamanho de um botão ao de uma bola de pingue-pongue. Elas apareciam espalhadas sobre as areias branquíssimas.

Grace Vondohlen tinha as mãos pegajosas depois de mexer no piche. “É bem triste, porque a gente passa férias aqui todos os verões, e agora não poderemos mais vir. Não acredito, porque era tudo areia branca”, disse ela.

O diretor da Autoridade da Ilha de Santa Rosa, Buck Lee, disse que não é possível ter certeza de que o piche veio do vazamento no poço da empresa British Petroleum no Golfo do México, “mas tenho 90% de certeza”.

O material será analisado para que sua origem seja confirmada.

De todos os Estados atingidos, a Flórida é o que mais tem a perder. O turismo é a sua principal atividade econômica — mais de 80 milhões de visitantes deixam US$ 60 bilhões por ano no Estado e geram quase 1 milhão de empregos. Os gastos dos turistas representam 21% da arrecadação da Flórida com o imposto sobre produtos e serviços.

O vazamento começou há 46 dias, e há várias semanas as autoridades da Flórida preparam planos de contingência, o que inclui a mobilização de equipes de limpeza e a instalação de barreiras contra a poluição. (Fonte: G1)