Reino Unido quer revisar processo de extração de óleo em águas profundas

O ministro de Energia britânico, Chris Huhne, anunciou nesta segunda-feira (14) que o Reino Unido revisará os procedimentos para a extração de petróleo em águas profundas, depois do acidente com a companhia petrolífera British Petroleum no golfo do México.

Em declaração diante da Câmara dos Comuns (câmara baixa do Parlamento britânico), Huhne manifestou que já realizou uma “revisão urgente dos procedimentos” e que as autoridades estarão especialmente “atentas” coincidindo com o início da prospecção em águas profundas nas ilhas Shetland (Escócia).

“Revisarei nossos procedimentos tão em breve haja uma análise detalhada dos fatores que causaram o incidente no golfo do México”, declarou.

Como fez nos últimos dias o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, Huhne disse que entende a frustração do governo dos Estados Unidos pela situação no golfo do México e insistiu em que BP continua sendo uma companhia “sólida”, disposta a deter o vazamento e a limpar o litoral do sul dos Estados Unidos.

O ministro se referiu a BP como “uma empresa anglo-americana”, já que 39% de seus títulos estão em mãos de acionistas nos EUA, e insistiu a “aprender a lição que nos deixaram estes trágicos eventos”. (Fonte: Folha.com)