Cientistas descobrem caverna cheia de fósseis de parente de cangurus

Cientistas descobriram uma caverna com fósseis de marsupiais de 15 milhões de anos no outback (deserto) australiano. A descoberta rara revelou similaridades inesperadas entre as criaturas e cangurus e coalas modernos.

Os pesquisadores encontraram os fósseis bem preservados, incluindo 26 caveiras de um marsupial extinto, parecido com o atual fascólomo, chamado Nimbadon lavarackorum, um animal do tamanho de uma ovelha com garras enormes.

A descoberta foi publicada na revista “Journal of Vertebrate Paleontology”. “Ela nos fornece uma visão do passado da Austrália que não tínhamos antes. É uma nova visão de alguns dos mais estranhos animais que você poderia imaginar”, diz Mike Archer, coautor do estudo e paleontólogo da Universidade de Nova Gales do Sul, na Austrália.

A descoberta de um número tão grande de fósseis na caverna sugere que os animais andassem em bandos ou manadas, como cangurus modernos, afirmou a paleontóloga Karen Black, líder da pesquisa.

Como exatamente os animais acabaram ali é um mistério. Uma possibilidade é que eles caíram acidentalmente na caverna por uma abertura escondida na vegetação e morreram ou na queda ou por ficarem presos na caverna.

Os fósseis incluíam os de bebês ainda nas bolsas das mães, o que permite aos pesquisadores estudar como esses animais se desenvolviam. As caveiras revelaram que osso na frente da face desenvolviam-se rapidamente, o que permitiria que o bebê mamasse de sua mãe desde uma tenra idade.

Os achados sugerem que os bebê de Nimbadon desenvolviam-se de forma parecida como cangurus se desenvolvem hoje (nascimento após apenas um mês de gestação e subsequente engatinhar para bolsa da mãe para o resto do desenvolvimento).

O Nimbadon também pode ter algo em comum com outro marsupial. As garras grandes dos fósseis indicam que a criatura podia ter o costume de subir em árvores, como os coalas.

O sítio onde os fósseis foram encontrados, no campo Riversleigh, no noroeste do Estado de Queesland, tem sido cavado desde 1990. As primeiras caveiras de Nimbadon foram descobertas em 1993. (Fonte: Folha.com)