Ventos fortes podem espalhar ainda mais óleo derramado na China

Aumentam os temores de que os fortes ventos que atingem a China poderiam espalhar de forma mais ampla o óleo derramado na cidade portuária de Dalian.

Segundo o grupo ambientalista Greenpeace, o óleo formava uma camada de 20 centímetros de espessura próximo à costa da cidade.

O transporte de óleo do norte para o cinturão industrial no sul tem sido afetado desde que dois dutos explodiram na última sexta-feira, resultando em um grande incêndio.

Pelo menos uma pessoa morreu durante as operações de limpeza, após ter sido derrubado de um navio por ondas e ter se afogado no meio do petróleo.

Bactérias que se alimentam de óleo e navios-escumadeira estão na região atingida tentando remover a mancha negra.

Zhong Yu, do Greenpeace, disse à “BBC News” que há uma grossa camada de óleo na costa. “Em alguns lugares o óleo foi tratado, então a camada ficou mais rala. Mas o fato de estar agora mais fino facilita seu espalhamento”, disse.

“A qualidade do ar onde estou não é boa. Se você for mais próximo de onde ocorreu o acidente, você sentirá algo ácido no ar e, num raio de 2 quilômetros do desastre, o cheiro de petróleo é muito forte.”

Um funcionário da Administração Oceânica Estatal disse à mídia oficial chinesa que fortes ventos na segunda quebraram e espalharam o óleo mais amplamente do que havia sido informado. (Fonte: Folha.com)