Avião solar “eterno” aterrissa após duas semanas de voo experimental

O avião solar Zephyr aterrissou nesta sexta (23) no Arizona (EUA) após ter realizado um voo experimental de duas semanas sem interrupções.

Segundo a empresa britânica Qinetiq, que desenvolveu o avião, ele poderia ficar mais tempo no ar. Mas, como já havia quebrado todos os recordes de voo autônomo ininterrupto, não havia porque deixá-lo voando mais tempo.

O Zephyr decolou da base de Yuma no dia 9 de julho. Após 31 horas no ar, o avião já havia ultrapassado o recorde mundial para voos de longa duração por nave não tripulada, estabelecido em 2001 pelo RQ-4A Global Hawk, da Northrop Grumman.

O clima da região ajudou: luz abundante carregou as baterias de lítio-enxofre e manteve as hélices funcionando. À noite, a energia armazenada era suficiente para manter o avião no ar, embora houvesse perda de altitude em alguns momentos.

Jon Saltmarsh, gerente do projeto, disse à “BBC News” que o Zephyr não é mais um projeto experimental. Ele está pronto para começar atividades operacionais.

Esse tipo de equipamento deverá ter uma ampla gama de aplicações. Os militares querem usá-lo em aparelhos de reconhecimento e comunicações. E programas científicos e de pesquisa poderiam usar os aviões para tarefas de observação.

Uma das grandes vantagens do avião é a capacidade de voar sobre um mesmo lugar. Satélites de baixa altitude passam rapidamente sobre uma local, e aviões tradicionais operados a distância precisam retornar à base para serem reabastecidos.

“A Qinetiq está agora em conversações com o Ministério da Defesa [do Reino Unido] e o Departamento de Defesa [dos EUA] para colocar um sistema em operações”, afirmou Saltmarsh. (Fonte: Folha.com)