Justiça buscará conciliação para desapropriações relativas à transposição do São Francisco

Um mutirão está sendo organizado por juízes federais de Pernambuco e do Ceará para promover a conciliação entre a União e cerca de 600 proprietários de imóveis localizados na área das obras de transposição do Rio São Francisco. O objetivo é buscar acordos com pessoas que ainda não deixaram seus imóveis e pagar todas as desapropriações que já foram negociadas.

A primeira etapa da jornada de conciliação será realizada de terça a quinta-feira próximas (19 a 21) nos municípios de Salgueiro, Verdejante e Cabrobó. Serão realizadas 85 audiências e entregues 200 alvarás de processos com conciliação já homologada. O volume de recursos envolvidos é de cerca de R$ 1 milhão.

Os cidadãos deverão sair do fórum com o alvará já assinado pelo juiz federal, para levantamento de valores na agência da Caixa Econômica Federal. Por envolver valores altos, os cidadãos que optarem pelo saque imediato contarão com serviço de segurança até suas casas. O Ministério da Integração será responsável pelo transporte dos moradores da área rural até a cidade e também por sua volta.

A segunda etapa, de 4 a 7 de novembro, será nas cidades de Serra Talhada, Floresta, Custódia, Sertânia, Betânia e Ibimirim. Além dos juízes federais, participarão do evento representantes do Ministério da Integração Nacional, da Advocacia-Geral da União (AGU) e da Defensoria Pública da União, com apoio das polícias Federal, Militar e Rodoviária do estado de Pernambuco. (Fonte: Débora Zampier/ Agência Brasil)