SP vai testar ônibus híbrido com motor elétrico e a diesel

A Prefeitura de São Paulo apresentou na manhã desta terça-feira (19) um novo protótipo de ônibus híbrido, que possui dois motores, um elétrico e outro a diesel, que operará por 15 dias em uma linha da capital paulista para a efetuação de testes. A previsão é de que ele passe a circular até o fim desta semana. Depois, o veículo será levado para outras cidades, e retorna para São Paulo para a realização de testes mais extensos, com 60 dias de duração.

Com a operação híbrida, há uma redução de 35% no consumo de combustível e de 80% a 90% na emissão de poluentes que saem do escape, em comparação com veículos a diesel tradicionais. O motor elétrico é utilizado no momento da partida e em velocidades baixas. A partir de 20 km/h, o motor a diesel também começa a operar. Quando estiver parado, o ônibus fica desligado – não havendo emissão de poluentes nesse período.

De acordo com o prefeito Gilberto Kassab, a previsão é de que a fábrica da Volvo no Brasil, fabricante do ônibus, tenha a capacidade de produzi 4 mil veículos por ano quando estiver totalmente operante – o que é previsto para 2014. A fábrica será instalada em Curitiba, no Paraná, e atenderá toda a América Latina. “Nós teremos a produção aqui no Brasil do ônibus hibrido, movido a energia elétrica e a biodiesel, que vai nos permitir economizar combustível renovável e poluir menos”, disse Kassab.

Segundo ele, caso os testes sejam aprovados, os ônibus serão incorporados à frota no processo de renovação dos veículos. Inicialmente, o prefeito disse que gostaria de ter cerca de 200 ônibus do tipo circulando na cidade até maio do ano que vem, quando ocorrerá na capital paulista uma reunião entre as 40 maiores cidades do mundo que têm preocupação com o meio ambiente. O presidente da Volvo na América Latina, Luiz Carlos Pimenta, afirmou que a produção de tantas unidades nesse prazo não seria possível na fábrica brasileira, mas a empresa vai estudar a possibilidade de fabricação no exterior.

De acordo com o secretário Municipal dos Transportes, Marcelo Cardinale Branco, inicialmente o ônibus deve ficar em testes até o dia 4 ou 5 de novembro. Ele irá operar em uma linha que liga a Cidade Universitária, na Zona Oeste, com a Aclimação, na Zona Sul. Na linha, circulam cinco veículos – e o híbrido será um deles, para que os desempenhos possam ser comparados. Na segunda etapa de testes a linha ainda não foi definida. “A partir daí teremos todos os parâmetros para fazer eventual compra e contratação do serviço”, disse o secretário.

De acordo com o presidente da Volvo na América Latina, o ônibus já foi testado em Curitiba, onde os resultados foram satisfatórios. Segundo ele, não houve ressalvas importantes, e os passageiros ficaram surpresos com a operação do veículo – que, por ficar desligado nos momentos em que está parado, é bastante silencioso. (Fonte: Juliana Cardilli/ G1)