Ministra do Meio Ambiente aborda em Nagoya a valoração da biodiversidade

Em sua primeira participação na COP-10, realizada na cidade japonesa de Nagoya, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, disse que o grande desafio dos países é tornar o tema da biodiversidade mais visível e efetivo, considerando-se não só os aspectos econômicos , mas também sociais e do desenvolvimento das nações. Ela discursou em evento realizado nesta segunda-feira (25), em que foram debatidos os principais pontos do relatório TEEB (A Economia de Ecossistemas e Biodiversidade), que trata da valoração econômica dos elementos da biodiversidade.

“É importante conciliar estratégias de desenvolvimento e manutenção da biodiversidade, considerando-se questões como agricultura sustentável, segurança alimentar e energética e exploração de recursos naturais, como o pré-sal”, afirmou a ministra.

“Este será o grande desafio deste século, porque temos de lembrar que a base de tudo isso deve ser a sustentabilidade. Creio que o TEEB possa contribuir para associar todos estes temas nas discussões dos tomadores de decisão e formuladores de políticas públicas aqui presentes”, disse.

Izabella Teixeira destacou a importância de se conhecer melhor não apenas o preço, mas fundamentalmente o que representa o valor da economia proveniente dos diferentes serviços ambientais prestados pela biodiversidade.

O relatório TEEB (sigla em inglês) trata do valor dos ecossistemas e da biodiversidade para a economia, a sociedade e as decisões políticas. Até hoje, foram feitos seis relatórios sobre o tema, o último lançado no dia 20 de outubro, durante a COP-10.

A intenção é que os dados deste estudo sejam incorporados por políticas públicas, empresas privadas, setor produtivo, governos e tomadores de decisão locais e regionais, bem como dos formuladores de políticas públicas.

A ministra disse ainda que o TEEB Brasil está sendo preparado, e que os requerimentos para a adoção destas estratégias no País já estão em fase de análise.

“Agora nós estamos preparando os termos de referência para finalizar a negociação. Depois que forem estabelecidos os compromissos da COP-10, pretendemos desenvolver uma nova estratégia nacional baseada no TEEB, como referência de uma nova economia sustentável”, afirmou.

Participaram do evento líderes e tomadores de decisões de países megadiversos, da União Europeia e de outras nações, além de representantes de ONGs, instituições e empresas de todo o mundo.

A ministra passará toda a semana em Nagoya, onde terá uma extensa agenda de participação em reuniões, eventos, mesas redondas e rodadas de negociação.

O site oficial do estudo TEEB é www.teebweb.org . Todos os seis relatórios sobre TEEB estão disponíveis no site http://www.teebweb.org/InformationMaterial/TEEBReports/tabid/1278/Default.aspx (Fonte: Carine Corrêa/ MMA)