Prefeitura em Minas Gerais decreta lei para acabar com o cultivo de árvore

A Prefeitura de Carmo do Rio Claro, no sul de Minas Gerais, aprovou uma lei para acabar com as árvores de murta na cidade. De acordo com a resolução, a espécie é muito usada na arborização de ruas e praças, mas atrai um inseto que ataca as plantações de frutas cítricas da região.

De acordo com o agrônomo Valderi Leite, quando um inseto se alimenta da seiva da murta e, em seguida, se nutre com a seiva de outra planta, esta segunda espécie é contaminada com a bactéria.

Segundo informações da assessoria da Câmara Municipal, o projeto complementa uma portaria do Instituto Mineiro de Agropecuária (Ima), que já proibia o transporte e o cultivo da planta. O projeto permite que a prefeitura de Carmo do Rio Claro corte as árvores de murta, com a condição de trocá-las por outras mudas. A multa para quem não seguir a lei pode chegar a 80 UFIRs (Unidade Fiscal de Referência), ou seja, cerca de R$ 400, segundo a assessoria do órgão. (Fonte: G1)