Chuvas deixam 10 municípios em situação de emergência em SC

As chuvas que atingem Santa Catarina deixam 10 municípios em situação de emergência, segundo a Defesa Civil divulgado na tarde desta quinta-feira (8). A Prefeitura de Rio do Sul decretou estado de calamidade pública em razão das inundações e deslizamentos de terra. Ao todo, 440 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas que atingem o estado desde esta quarta (7).

São 16.857 desalojados (pessoas que estão em casas de amigos e parentes) e 754 desabrigados (aquelas que perderam suas casas), e um total de 440.106 pelas enchentes.

A cidade mais atingida é Blumenau, onde 15 mil estão desalojados e 280 mil foram afetados pelas enchentes, seguida de Brusque, com 105 afetados. Também há desabrigados e desalojados em Ilhota e Florianópolis. O leitor Marcos A. Jordan registrou a situação em Blumenau nesta quinta e mandou para o VC no G1.

Estão em situação de emergência as cidades de Angelina, Caçador, Ituporanga, Leoberto Leal, José Boiteux, Pouso Redondo, Rio das Antas, Rio dos Cedros, Tijucas e Witmarsum. Outras 25 cidades apresentaram notificação preliminar de desastre, que podem também entrar em emergência.

A Defesa Civil de Blumenau informou que 70% da cidade foi atingida por deslizamentos e alagamentos em razão do aumento do nível do rio Itajaí-Açu, que estava 10,64 metros acima do nível normal às 18h. A previsão é de que suba até 14 metros até a madrugada. Trinta e dois bairros foram atingidos, segundo o órgão. Ao todo, 72 abrigos estão aptos a receber desalojados.

Em Rio do Sul, a prefeitura informou que a barragem de Ituporanga está 2,5 metros acima do vertedouro, e quatro das cinco comportas estão abertas para evitar alagamentos. As aulas foram suspensas em todas as escolas públicas nesta quinta. As unidades de Saúde permanecem fechadas, segundo a Secretaria Municipal, em razão da dificuldade dos profissionais de chegaram até os postos.

Deslizamentos de terra – Em Jaraguá do Sul, onde 5 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas, o deslizamento de terra em um morro no bairro de Tifa Martins atingiu o muro dos fundos de uma casa nesta quinta-feira. A residência havia sido interditada em 2009 pela Defesa Civil, mas era ocupada por um casal e os três filhos. O barro chegou até a lavanderia, mas ninguém ficou ferido, informou a prefeitura.

Imagens mostram o momento em que um deslizamento de terra atinge um trator em uma estrada de Corupá, ao norte do estado. O primeiro deslizamento ocorreu durante a madrugada, na comunidade Tamanduá, as barreiras caíram sobre a via, e deixando algumas residências em risco.

Outro deslizamento ocorreu na rua Ricardo Stein, no bairro Indisquerdo, e deixou o acesso principal ao local interrompido, mas há desvio no local. Um terceiro deslizamento está sendo monitorado na cidade na rua Alfredo Hellmann, no bairro Pinheiro.

A Defesa Civil recomenda que os motoristas tenham cautela nas rodovias, em razão do risco de queda de barreiras e pistas escorregadias. Em algumas cidades, desde o início de agosto, choveu três vezes mais que o esperado para o período. (Fonte: G1)