Tailândia faz operação contra tráfico de animais silvestres

O governo tailandês afirma ter apreendido mais de três mil animais raros. A operação foi considerada a maior do ano no Sudeste Asiático. Entre os animais encontrados pela polícia, cerca de duas mil espécies são consideradas sob algum risco de extinção.

Alguns animais eram vendidos por até US$ 100 mil. Os bichos aguardam por um novo lar no no departamento de alfândega de Bangkok, capital do país. Espécies de tartarugas, lagartos e a civeta seriam vendidas para restaurantes no sul da Tailândia.

O hábito de comer carne de animais silvestres é um dos grandes responsáveis pelo trafico na região. A grande maioria dos bichos vendida ilegalmente vem do continente africano. Além dos problemas para a conservação da biodiversidade, o tráfico para o consumo já levou alguns governos a exterminar os animais capturados nesse tipo de operação.

Em 2004, a China matou milhares de civetas apreendidas em um mercado ilegal de carne de animais silvestres. Os chineses acreditam que os bichos podem transmitir a gripe asiática, ou Sars (Síndrome Respiratória Aguda Severa). Os animais pertenciam à criadouros da província de Guangdong, no sul do país. (Fonte: Globo Natureza)