Sol da manhã oferece risco menor de câncer de pele, sugere pesquisa

Uma pesquisa publicada nesta segunda-feira (24) sugere que os raios solares ultravioleta são menos perigosos de manhã cedo do que à tarde. O estudo foi realizado pela Universidade da Carolina do Norte, nos EUA, e publicado pela revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS).

Os cientistas incidiram raios ultravioletas na mesma intensidade sobre dois grupos de ratos às 4h da manhã e às 16h. O risco de desenvolvimento de câncer de pele entre os que receberam os raios de manhã foi 500% maior.

No entanto, ratos têm hábitos noturnos, enquanto nós somos animais diurnos. Isso significa que o esperado é que o efeito nos humanos seja exatamente o contrário.

“Portanto, nossa pesquisa sugere que restringir os banhos de sol ou as visitas à cabine de bronzeamento nas primeiras horas da manhã reduziria o risco de câncer de pele em humanos”, afirma Aziz Sancar, coordenador do estudo.

“Contudo, mais estudos em humanos são necessários antes que possamos fazer recomendações definitivas”, completa o pesquisador. (Fonte: G1)