Módulo Criosfera I parte de Porto Alegre/RS rumo à Antártida

Nesta sexta-feira (26) o primeiro módulo avançado de pesquisa do Brasil, que será instalado na parte central do continente gelado, partiu de Porto Alegre (RS) rumo à Antártida. A unidade, chamada Criosfera I, chegou à capital gaúcha na última semana para receber os últimos equipamentos e dispositivos antes de seguir para o seu destino final.

Na quinta-feira (27), alguns pesquisadores que fazem parte do Projeto Criosfera mostraram ao público alguns dos objetos que serão utilizados na expedição. Roupas especiais e instrumentos necessários para a realização das pesquisas foram exibidos.

O módulo deverá chegar no fim de novembro à Antártida. Os pesquisadores da expedição, 15 brasileiros e dois chilenos, partem de Porto Alegre no dia 10 de dezembro.

O módulo Criosfera I – A estrutura de um módulo é mais compacta que a de uma estação, que costuma ser habitada durante quase todo ano. Com 2,5 m de largura, 6 m de comprimento e 2,8 m de altura, ele tem a função de abrigar os equipamentos, embora comporte também quatro pesquisadores.

O custo da estrutura fabricada na Suécia ficará em torno de R$ 185 mil. Com os gastos em equipamentos e operação de transporte, a implantação do módulo brasileiro chega a R$ 930 mil, o que não é considerado um orçamento alto para os padrões de pesquisa no local.

O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) da Criosfera disponibilizou R$ 5 milhões para três anos e meio de estudos e, caso não haja imprevistos, a instalação deverá funcionar por 15 anos. (Fonte: Portal Terra)