Prefeitura do Rio faz no domingo simulado de emergência para dias de chuva

A prefeitura do Rio promove no domingo (6) o primeiro simulado de emergência para dias de chuva forte. O exercício, que mobilizará 200 profissionais, ocorrerá na Praça da Bandeira, centro, e na Estrada Grajaú-Jacarepaguá, que liga a zona norte à zona oeste da cidade.

O diretor de Operações da Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio de Janeiro (CET-Rio), Joaquim Dinis, explicou que as regiões escolhidas são áreas historicamente críticas nos períodos de chuva, onde ocorrem alagamentos e deslizamentos.

“O treinamento é justamente para testar a capacidade de mobilização, testar os desvios, a rota, o tempo de resposta e a coordenação do Centro de Operações da prefeitura na mobilização das equipes. Por mais que a gente faça simulações no laboratório, com programas de informática, isso nunca representa a realidade, por isso, vamos a campo”, explicou Dinis.

Entre as 9h e as 10h, está programado o fechamento dos acessos à Praça da Bandeira e à pista sentido Jacarepaguá da Estrada Grajaú-Jacarepaguá.

O simulado começará 12 horas antes, às 21h de sábado, no Centro de Operações, com o anúncio do primeiro boletim meteorológico. Às 4h, a cidade do Rio entra em estágio de atenção e, às 6h, o prefeito Eduardo Paes é acionado pelo chefe executivo do Centro de Operações, que o comunica o agravamento do quadro.

A partir das 7h de domingo, Paes acompanha diretamente a atividade no Centro de Operações. Às 9h está previsto o fechamento de sete vias de acesso à Praça da Bandeira, que reabrem às 9h15. Às 9h30, é a vez da pista sentido Jacarepaguá da Estrada Grajaú-Jacarepaguá ser interditada, reabrindo às 9h40.

O estágio de atenção é o segundo em uma escala de quatro níveis, usada pela prefeitura do Rio, e significa a possibilidade de chuva, moderada a forte, nas próximas horas. Ele antecede o estágio de alerta.

A prefeitura pretende melhorar e ampliar as simulações para outros trechos da cidade que tradicionalmente apresentam alagamentos em dias de chuva. (Fonte: Flávia Villela/ Agência Brasil)