Com 5 meses de atraso, conselho do ‘Fundo verde’ da ONU vai se reunir

A primeira reunião do conselho do Fundo Climático Verde da ONU será realizada entre os dias 23 e 25 de agosto, afirmou um funcionário do secretariado interino do fundo nesta quinta-feira (2), cinco meses após o originalmente planejado.

O fundo foi criado para ajudar a canalizar até US$ 100 bilhões por ano em financiamentos até 2020 para ajudar países em desenvolvimento a se adaptarem às mudanças climáticas.

No entanto, o fundo ficou sem recursos, depois que as negociações climáticas da ONU do ano passado não conseguiram obter progressos sobre fontes de financiamento, e a crise econômica mundial deixou as nações ricas relutantes em comprometer recursos, desencadeando temores de que o dinheiro pode não chegar a tempo.

A primeira reunião do conselho será realizada em Genebra, na Suíça, e vai começar a discutir a organização do conselho, nas operações e no primeiro plano de ação do fundo.

“Estamos preparados e prontos para a primeira reunião do conselho, de 23 a 25 de agosto, em Genebra”, disse Henning Wuester, gerente sênior da secretaria interina do fundo, à Reuters.

“Esperamos ter pelo menos mais um encontro antes do Catar”, acrescentou, referindo-se a uma reunião extra do conselho, que poderá acontecer antes de uma importante conferência climática da ONU em Doha, no Catar, que começa em 26 de novembro.

Anfitrião – Uma das questões essenciais para o conselho este ano vai ser a seleção do país anfitrião do fundo. Alemanha, México, Namíbia, Polônia, Coreia do Sul e a Suíça fizeram pedido oficial para sediar o fundo.

A decisão sobre qual país será o anfitrião será apresentada na reunião de Doha no final do ano, disse a secretaria interina em um comunicado nesta quinta-feira.

Discordâncias sobre quem deve participar do painel que governa o fundo atrasaram a sua primeira reunião para cinco meses depois do que foi inicialmente planejado.

Originalmente programada para ocorrer em abril, a reunião foi adiada três vezes, enquanto grupos regionais de países debatiam quais as nações os representariam no conselho, que terá 24 membros e 24 suplentes, vindo igualmente de países desenvolvidos e em desenvolvimento.

Havia o receio de que novos atrasos na organização do conselho poderiam retardar o processo para o lançamento do fundo, que é esperado para 2013, e também pôr em risco a conferência climática da ONU no Catar. (Fonte: Globo Natureza)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags ,