Japoneses fazem ato contra ausência de penas pelo desastre de Fukushima

Centenas de pessoas se manifestaram neste sábado (1º), em Tóquio, contra a decisão judicial de abandonar os processos contra os responsáveis pelo desastre nuclear de Fukushima, há três anos.

Cerca de 15 mil pessoas, cujas casas e fazendas foram afetadas pela radiação, apresentaram uma ação judicial em 2012 contra o governo japonês e os dirigentes da operadora da central Tokyo Electric Power (Tepco).

Em setembro, os juízes decidiram não emitir qualquer acusação por negligência, estimando que ninguém poderia prever o terremoto e nem um tsunami tão violento, como o que provocou a morte de 18 mil pessoas. Os juízes também não detectaram falhas na resposta à catástrofe.

“Foram muitas vítimas, mas não há ação judicial”, declarou Ruiko Muto, organizador da manifestação.

As autoridades não registraram nenhuma morte como consequência direta das emissões radioativas da central após o desastre de 2011.

Vários moradores de Fukushima se mataram por medo da radiação e outros morreram durante a evacuação das mais de 160 mil pessoas que se viram obrigadas a abandonar suas casas na zona afetada pelo terremoto.

Segundo as estatísticas oficiais publicadas na semana passada, 1.656 pessoas morreram por estresse ou por doenças ligadas à catástrofe nuclear. (Fonte: G1)