Polícia de Meio Ambiente de MG incinera materiais apreendidos na piracema

Mais de 1.500 metros de rede e outros materiais de pesca foram queimados, na tarde desta segunda-feira (10), em Governador Valadares, no Leste de Minas Gerais. O material incinerado faz parte das apreensões feitas pela Polícia Militar durante o período de piracema, quando a pesca é proibida.

A apreensão faz parte de quase 700 Boletins de Ocorrências feitos entre 1º de novembro de 2013 a 28 de fevereiro deste ano. Cerca de 1.500 metros de rede de pesca, tarrafas, molinetes e outros materiais foram apreendidos.

De acordo com a polícia, dos 58 municípios sob responsabilidade da 8ª Companhia de Meio Ambiente, foram fiscalizados 27 pescadores profissionais e outros 680 da categoria amadora. Ainda segundo a PM, sete pessoas chegaram a ser conduzidas para a delegacia e 30 armas de fogo apreendidas.

Todo o material foi levado pela polícia até uma empresa no Distrito Industrial de Valadares para ser incinerado. Além dos policiais, um representante do Instituto Estadual de Florestas (IEF) acompanhou as atividades. Segundo a Polícia Militar de Meio Ambiente, mesmo com o fim da piracema, algumas normas e restrições da atividade pesqueira ainda prevalecem. (Fonte: G1)