MMA e CAF fecham acordo para cooperação em mudanças do clima

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e o presidente do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), Enrique Garcia, assinaram, na manhã desta terça-feira (25), em Brasília, acordo para o desenvolvimento de atividades de comum interesse nas áreas de mudanças do clima, biodiversidade, conservação da floresta e uso sustentável da água. O acordo define as bases para a cooperação entre as duas instituições e facilita a colaboração mútua, sobretudo no que se refere à troca de informações e experiências e documentos que enriquecerão o processo de aprimoramento da conservação ambiental na região.

“Vejo com muita alegria a oportunidade desse encontro, de assinar essa cooperação e poder trazer para o universo do Ministério do Meio Ambiente essa interlocução ampliada com agentes econômicos e com a clara perspectiva de discutir desenvolvimento”, disse a ministra Izabella Teixeira. “Não estamos discutindo a sustentabilidade, estamos discutindo as perspectivas de desenvolvimento, buscando criar os alicerces necessários para essa nova cultura política do Ministério do Meio Ambiente do Brasil de pensar o desenvolvimento.”

Interação – Na avaliação da ministra, os resultados desse trabalho conjunto não devem ficar circunscritos na relação formal de governo. “Deveremos ampliar isso em uma plataforma que permita a interação de outros governos, outras sociedades”, acrescentou. Para o CAF, a principal contribuição da dimensão ambiental do desenvolvimento sustentável é o reconhecimento da conservação e uso sustentável da natureza e do meio ambiente na América Latina, como uma base para promover a melhoria da qualidade de vida das sociedades, a superação da pobreza, o desenvolvimento econômico e o bem-estar espiritual do povo, no longo prazo.

Os países da América Latina são apoiados pelo CAF em iniciativas voltadas para transformar e incentivar a economia de baixo carbono e aperfeiçoar as capacidades nacionais de resposta à estratégia internacional de desenvolvimento sustentável. Esse apoio é feito por meio de estratégias, programas específicos e financiamentos inovadores.

O CAF é um banco de desenvolvimento criado em 1970 e composto atualmente por 18 países da América Latina, Caribe e Europa, e por 14 bancos privados da região andina. A instituição promove um modelo de desenvolvimento sustentável mediante operações de crédito, subsídios e apoio na estruturação técnica e financeira de projetos do setor público e privado na América Latina. Com sede em Caracas, Venezuela, a CAF tem escritórios em Buenos Aires, La Paz, Brasília, Bogotá, Quito, Madri, Cidade do Panamá, Lima e Montevidéu. (Fonte: MMA)