Nações Unidas aprova projeto para proteger pântanos da Costa Rica

O Fundo Global Ambiental do Programa Mundial das Nações Unidas aprovou um programa para a conservação e o uso sustentável de 11 pântanos declarados áreas protegidas na Costa Rica, informaram nesta sexta-feira (2) as autoridades locais.

Por meio de um comunicado à imprensa, o Ministério de Ambiente, Energia e Mares (Minae) manifestou que o montante atribuído pelo programa da ONU é de US$3,7 milhões e terá uma verba por parte do Estado costarriquenho de US$17 milhões.

“Graças a esta iniciativa contaremos com recursos valiosos que nos permitirão dar, nos próximos anos, passos importantes na geração de conhecimento e ferramentas para o manejo, monitoramento e conservação dos pântanos do país”, disse no boletim a vice-ministra do Minae, Ana Lorena Guevara.

O projeto chamado “Conservação e uso sustentável da biodiversidade e manutenção dos serviços dos ecossistemas em zonas úmidas de importância internacional protegidas”, desenvolverá ações piloto nos lugares conhecidos Ramsar.

Os pântanos cobrem cerca de 10% do território costarriquenho, ou seja, cinco mil quilômetros quadrados, e dos 600 pântanos identificados no país, apenas 350 estão registrados sob alguma categoria pelo Minae.

O encarregado de executar os fundos será o Sistema Nacional de Áreas de Conservação (Sinac), que pertence ao Minae, que buscará aumentar a representatividade dos ecossistemas dos pântanos protegidos e dará proteção adicional a 12.063 hectares dessas regiões que se encontram em estado crítico.

Serão implementados planos de proteção, demarcação dos limites de áreas sensíveis, sistemas de monitoramento ecológico e desenvolvimento de programas para aumentar a consciência pública.

Além disso, será avaliada a implantação de pagamentos por serviços ambientais a proprietários privados como incentivos para a conservação, o uso sustentável e a redução das ameaças existentes nos pântanos que incluem espécies invasoras e a mudança climática.

Com 4,7 milhões de habitantes, a Costa Rica abriga 4,5% de toda a biodiversidade do planeta. (Fonte: Terra)