Evento em MS vai discutir uso do sorgo para a produção de etanol

A Embrapa Agropecuária Oeste promove em sua sede em Dourados, no dia 9 de setembro, um evento voltado para a atualização tecnológica de produtores, técnicos, estudantes e empresários do agronegócio sobre a cultura do sorgo em Mato Grosso do Sul e a potencialidade do seu uso para a produção de etanol.

A Embrapa Agropecuária Oeste iniciou em 2011 estudos sobre o cultivo da cultura no estado. Na época, o então chefe adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento e atual chefe-geral da unidade, Guilherme Lafourcade Asmus, disse ao Agrodebate, que um dos objetivos do trabalho era que o sorgo pudesse ser uma cultura complementar a cana-de-açúcar para a produção de etanol.

Entre as vantagens do seu uso com esse objetivo ele citou: viabilizar a redução do tempo de “ociosidade” industrial, contribuindo para diluição do custo fixo do maquinário, mediante a antecipação do início da safra; contribuir para aumento da produção de açúcares pela cana-de-açúcar, por permitir adiamento do início da moagem da cana; e principalmente aumentar a produção total de etanol por constituir matéria-prima que pode ser produzida em áreas de reforma de canaviais, sem a necessidade de expansão da fronteira agrícola, nem muito menos de redução da área cultivada com cana.

No evento do dia 9 serão ministradas duas palestras. A primeira é voltada para as potencialidades e limitações para a produção de etanol utilizando o sorgo como matéria-prima, que será apresentada pelo pesquisador Rafael Parella. da Embrapa Milho e Sorgo, com sede em Sete Lagoas, Minas Gerais.

Já a segunda tem foco no cultivo da cultura em Mato Grosso do Sul e será ministrada pelo pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste, César José da Silva. (Fonte: G1)