Asfalto feito durante a 2ª Guerra é encontrado em obras de fonte em Natal/RN

Escavações para a construção de uma fonte luminosa no bairro de Ponta Negra, zona sul de Natal, encontraram parte do primeiro asfalto produzido e aplicado no Rio Grande do Norte, na época da Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

A pista tinha 20 km de asfalto e interligava o porto de Natal à Base Aérea dos EUA localizada em Parnamirim (região metropolitana de Natal). Segundo a Fundação Rampa, que cataloga fotos e documentos históricos do Rio Grande do Norte, parte da pista construída na Segunda Guerra fica abaixo de onde hoje é a BR-101.

O asfalto foi encontrado a 1,5 metro de profundidade, quando trabalhadores escavavam a área para instalação de tubos de água que seriam interligados à fonte luminosa.

A pista foi feita com investimento norte-americano e mão de obra do Rio Grande do Norte para facilitar o tráfego de carros e caminhões, que levavam mantimentos e materiais bélicos.

Antes da construção da pista, o acesso à Base Aérea era feito apenas pela cidade de Macaíba (a 39 km de Natal) e levava em média três horas. O asfalto reduziu o tempo para 20 minutos.

A cidade de Natal foi usada pelos EUA para abrigar durante a Segunda Guerra Mundial duas principais bases militares. Os americanos instalaram tropas na Base Naval e na Parnamirim Field, considerada a maior base aérea norte-americana fora dos EUA.

O diretor da Fundação Rampa, Augusto Maranhão, disse que há 20 anos eles procuraram o asfalto, que foi soterrado na construção e na duplicação da BR-101, em 1973.

“Temos arquivo de imagens da construção dessa pista na Segunda Guerra Mundial e prova que esse asfalto é resquício dela. Queremos que seja construído um obelisco no local, pois a construção desta pista é um marco na engenharia”, disse Maranhão.

Maranhão disse que agora a meta é encontrar o “Pipeline”, que era a tubulação que levava combustível para aeronaves, carros e caminhões de guerra na Base Aérea em Parnamirim. (Fonte: UOL)