Nova York modernizará edifícios para reduzir em 80% emissões de CO2

A cidade de Nova York anunciou neste domingo um compromisso para reduzir suas emissões de gases do efeito estufa em 80% até 2050, em relação aos valores de 2005, com um plano focado principalmente na melhoria da eficiência energética dos edifícios.

A iniciativa foi divulgada pelo prefeito Bill de Blasio, em coincidência com a Marcha Popular pelo Clima que neste domingo percorreu as ruas de Nova York para defender a necessidade de ações mais concretas contra o aquecimento global.

“A mudança climática é uma ameaça existencial para os nova-iorquinos e nosso planeta”, destacou De Blasio em comunicado, no qual acrescentou que Nova York é a primeira das maiores cidade do mundo a se comprometer com a diminuição em 80% das emissões de gases do efeito estufa.

Para conseguir essa meta, a metrópole iniciará um grande plano de modernização dos 3 mil edifícios de propriedade municipal nos próximos dez anos e promoverá os investimentos no âmbito privado.

Atualmente, quase três quartos das emissões do efeito estufa da cidade têm origem na energia utilizada para aquecer, esfriar e levar eletricidade aos edifícios, segundo dados da prefeitura nova-iorquina.

O plano pretende reduzir as emissões em 3,4 milhões de toneladas adicionais por ano até 2025, o que é equivalente a retirar de circulação cerca de 715 mil veículos.

De Blasio também defendeu que a iniciativa permitirá economizar mais de US$ 1,4 bilhão por ano e criar 3,5 mil novos empregos nos setores da construção civil e de energia até 2025.

Além disso, Nova York pretende se tornar um exemplo para outras cidades, conforme destacou em uma nota a presidente do conselho municipal, Melissa Mark-Viverito.

“Nova York deve ser líder em sustentabilidade, porque quando Nova York faz alguma coisa, outros prestam atenção e este plano permitirá um futuro mais verde e de mais respeito com o meio ambiente”, declarou. (Fonte: Terra)