Esqueleto é encontrado em majestoso mausoléu grego de Anfípolis

Após três meses de escavações, arqueólogos encontram esqueleto no maior túmulo da Antiguidade encontrado até hoje na Grécia, em Anfípolis, próximo a região da Macedônia, de acordo com anúncio do Ministério da Cultura local nesta quarta-feira (12).

Cientistas suspeitam que o esqueleto é de um personagem poderoso, como sugere a construção do majestoso túmulo, construído na época de Alejandro Magno (356-323 antes de Cristo).

Desde agosto, à medida que avançavam as escavações sob o imenso mausoléu de 500 metros de circunferência, foram encontrados no túmulo da época helenística imponentes esfinges, um chão de mosaico, dois capitéis com colunas esculpidas, duas cariátides de mais de dois metros de altura e um grande mosaico que representa o sequestro de Perséfone por Plutão.

Por se tratar de uma construção tão rebuscada, existem várias hipóteses sobre quem foi enterrado no local, e o nome de Alexandre O Grande foi citado entre elas. Porém, segundo especialistas, as chances de serem os restos do líder são quase nulas. É mais provável que o túmulo tenha sido feito para um dos companheiros ou generais de Alexandre, ou para Roxana, sua esposa persa, ou até Olympias, a mãe do rei.

Acredita-se que o corpo de Alexandre tenha sido levado para Alexandria, no Egito, assim que ele morreu, aos 32 anos na Babilônia. Apesar de até agora a arqueologia não ter confirmado este fato.

Arqueólogos vão continuar estudando o túmulo para desvendar seus mistérios. (Fonte: UOL)