Combates afugentam passarinhos do Iraque

Todos os anos, estorninhos chegam ao norte do Iraque ao migrarem do inverno europeu. Ali, caçadores capturam os pássaros para vendê-los ao mercado local – seja como iguaria ou como um símbolo de boa sorte.

Mas os curdos que habitam o norte iraquiano afirmam que os combates com o grupo autodenominado Estado Islâmico estão afugentando as aves. (Fonte: G1)