Rio Piracicaba tem maior vazão do ano, mas ainda fica abaixo da média

Depois de um início de ano de altos e baixos, o Rio Piracicaba registrou a maior vazão de 2015 na manhã desta sexta-feira (6) no trecho da Rua do Porto, em Piracicaba (SP). O manancial atingiu 172 mil litros de água por segundo às 10h e a profundidade neste horário chegou a 2,47 metros. Os índices se elevaram após um acumulado de 25 milímetros de chuva na quinta (5). Apesar de altos, os valores não chegaram à média histórica para fevereiro, segundo o Departamento de Águas e Energia Elétrica (Daee).

A vazão registrada nesta sexta pelo Sistema de Telemetria do Consórcio das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ) é 12% menor que a média para esta época do ano, que é de 195 mil litros de água por segundo. Já no índice de profundidade, o registro atual fica apenas 10 centímetros abaixo da média, que é de 2,56 metros.

Os números altos podem ser vistos no cenário do manancial. As pedras do salto, ponto turístico da cidade, estavam novamente cobertas pela água, que estava sem espuma. Além disso, a coloração da água era marrom claro, que é a normal, e o barulho da correnteza era ouvido a 100 metros do rio.

Chuva e neblina – Piracicaba amanheceu com uma forte neblina nesta sexta. A névoa mudou a paisagem da cidade na região central durante a manhã. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a temperatura chegou a 18ºC por volta das 6h, com probabilidade de chuva de 80% e umidade máxima de 90%. A alta umidade somada à queda de temperatura é o que determinou a névoa, de acordo com o especialista em agrometeorologia da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), Paulo Cesar Sentelhas.

A previsão do tempo para este sábado (7) é de mínima de 17ºC e máxima de 30ºC, com probabilidade de chuva de 80% Já no domingo (8) a chance de precipitação cai para 30%, com mínima de 18ºC e máxima de 30ºC. (Fonte: G1)