Apreendidos em aeroporto de Paris 19 mil cavalos marinhos desidratados

Dezenove mil cavalos marinhos desidratados, um animal protegido pela convenção de Washington sobre as espécies ameaçadas de extinção, foram apreendidos no aeroporto parisiense de Roissy, anunciou nesta segunda-feira (9) a direção de alfândega.

Os animais, transportados desidratados, foram descobertos em uma remessa comercial proveniente de Madagascar e com destino a Hong Kong, informou à AFP a direção de alfândega. Seu valor é estimado em 200.000 euros.

Dias antes, em 15 de janeiro, os serviços de alfândega, encarregados do controle de viajantes, os serviços de alfândega interceptaram 112 cavalos marinhos mortos nas malas de um casal procedente de Xangai, informou a direção de alfândega.

Segundo suas declarações, os animais seriam usados no preparo de caldos para bebês. Os animais foram apreendidos e as pessoas envolvidas, receberam elevadas multas.

Os cavalos marinhos são protegidos pela Convenção de Washington sobre o comércio internacional de espécies da flora e da fauna ameaçadas de extinção (CITES), pela destruição de seu habitat ou caça.

Os animais são usados na medicina tradicional chinesa, que atribui a eles virtudes terapêuticas e afrodisíacas, ou são desidratados para ser vendidos como suvenires.

A apreensão dos 19 mil exemplares é a mais importante do tipo no aeroporto de Roissy desde 2005, quando 35.000 cavalos marinhos foram descobertos, procedentes de Conacri, na Guiné, com destino à China. (Fonte: UOL)