Fotógrafo registra 100 espécies de aves na área urbana de Palmas/TO

O fotógrafo e professor de geografia da Universidade Federal do Tocantins, Clóvis Cruvinel, se dedicou durante um ano e meio ao registro de aves no Tocantins. O número de espécies encontradas foi surpreendente, chegou a 263 tipos de aves. Porém, a maior surpresa de Cruvinel foi com a variedade das espécies na capital do estado. Em torno de 100 espécies foram fotografadas apenas na área urbana de Palmas.

Segundo o fotógrafo o trabalho começou como um hobby quando um amigo o chamou para “passarinhar”, termo utilizado quando uma pessoa sai para fazer observação de pássaros. “Eu gosto de fotografar tanto aves, pessoas, paisagens, nunca fui um especialista em fotografar animais, mas eu comecei a registrar aves por um chamado de um aluno que eu tenho e acabei pegando o gosto. Agora uma vez por semana eu saio para fazer esses registros”, revela.

Clóvis conta que muitas vezes precisa ficar horas esperando para poder tirar a melhor foto e conseguir o melhor ângulo do pássaro que está procurando. “É um exercício de paciência para poder tirar uma boa foto. Por isso é que muitas vezes fico duas, três horas ou mais esperando a ave para poder pegar a foto com qualidade, precisa também de um bom equipamento porque não pode se aproximar muito do pássaro que pode se assustar”, afirma.

Contudo mesmo com a riqueza de aves encontradas, Clóvis Cruvinel também revela um problema ambiental que tem diminuído cada vez mais o número de espécies de aves no estado. “Aqui no estado apesar do crescimento da cidade, da urbanização que tem invadido o cerrado ainda somos capazes de encontrar muitas espécies de aves e aqui são bastante comuns aves como o tico-tico ou o quero-quero”, comenta.

A urbanização e o crescimento de cidades tem diminuído a grande quantidade de espécies que podem ser encontradas de animais tanto no Tocantins como em Palmas. “Eu tenho um estudo que mostra que o número de espécies de animais reduz 80% dentro das quadras que são mais urbanizadas. O aumento do trânsito, a verticalização, o aumento do calor com novas construções, isso tudo reduz esse bom número de espécimes. Infelizmente a tendência é piorar e ficar apenas aquelas mais comuns que conseguem se adaptar mais facilmente”, finaliza o professor.

Aves no Tocantins – Segundo o biólogo Renato Pinheiro, que é especialista em aves e também professor na UFT, o Tocantins apresenta quase 700 espécies, sendo que 320 podem ser encontradas na capital. “Essa vasta quantidade de espécies se deve a riqueza ambiental da região que apresenta características do cerrado, caatinga, entre outros. Essa variedade podemos encontrar também porque o estado é utilizado por aves que são migratórias que chegam para se abastecer nas calhas do rio Araguaia”, destaca. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags