EUA confirma que El Niño chegou, mas tardio e enfraquecido

O serviço meteorológico dos Estados Unidos confirmou nesta quinta-feira (5) a chegada do El Niño, um fenômeno meteorológico caracterizado pelo aquecimento das águas do Pacífico central e que pode alterar o clima de grandes regiões do planeta.

Desta vez, no entanto, os efeitos serão limitados, já que o fenômeno surgiu de forma tardia e “frágil”, informou a Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera dos Estados Unidos (NOAA).

O órgão explicou em comunicado que, devido ao enfraquecimento do fenômeno, “não estão previstos” efeitos generalizados ou grandes do El Niño, mas sim condições mais úmidas do que o normal durante a primavera no litoral do Golfo dos Estados Unidos.

O fenômeno costuma provocar também um menor número de furacões no Atlântico e fortes secas em algumas áreas da América do Sul.

Segundo o subdiretor de Prognóstico Climática da NOAA, Mike Halpert, a maioria dos prognósticos indicam que há entre 50% e 60% de probabilidades de os efeitos do El Niño continuarem durante todo o verão no hemisfério norte. (Fonte: UOL)