Funcionários públicos chineses são multados por manter tigres em casa

Três funcionários públicos da cidade de Qingdao, na China, foram multados por manter pelo menos oito tigres siberianos fechados em suas casas como animais de estimação, algo que só foi descoberto depois que um destes felinos morreu ao cair do terraço de um edifício, informou nesta quarta-feira a imprensa de Pequim.

Os sancionados são membros da Assembleia Popular da cidade e receberam uma multa de 3.000 iuanes cada um (US$ 480), afirmou o jornal “Beijing News”.

No último mês de fevereiro, um desses tigres em cativeiro morreu após cair do alto de um edifício de 11 andares, aparentemente assustado pelo barulho dos fogos de artifício que costumam ser lançados no país durante as festas do Ano Novo Chinês.

Após investigar o estranho incidente, as autoridades descobriram que o tigre era cuidado por um empresário local, Yang Wenzheng, e que era um presente de um cuidador de uma reserva natural próxima, Cui Jinguang, que tinha vários destes animais e não podia pagar a manutenção de todos eles.

Ambos eram legisladores locais e foram multados, assim como Zhang Fucai, o terceiro sancionado, um trabalhador do setor florestal que cuidava de outro tigre adulto e três filhotes.

Nenhum dos três tinha licença para cuidar estes animais, que foram postos à disposição das autoridades.
Os tigres siberianos são um dos mamíferos em maior perigo de extinção no mundo todo, com apenas 450 exemplares em liberdade em áreas da Rússia, China e da península coreana. (Fonte: G1)