Cientistas apresentam réplica de dinossauro encontrado em MG

O Complexo Cultural e Cientifico de Peirópolis, da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (CCCP-UFTM) apresentou, na manhã desta quarta-feira (3), a reconstrução de um espécie de dinossauro carnívoro, o Maniraptora. O animal foi descoberto após uma garra ter sido encontrada no sítio paleontológico de Peirópolis, bairro rural de Uberaba.

O fóssil do animal, que pode ter dado origem às aves, foi encontrado em 2004. A descoberta foi publicada no meio científico em 2005 pelos pesquisadores Fernando Novas, do Museu Argentino de Ciências Naturais (MACN), e os geólogos Luiz Carlos Borges Ribeiro, do CCCP/UFTM, e Ismar de Souza Carvalho, do Instituto de Geociências da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ.

A reconstrução levou em consideração uma garra fóssil encontrada em Peirópolis. No local, fósseis de espécies similares foram descobertos. O resultado final da reconstrução em vida do Maniraptora de Peirópolis é um animal com pouco menos de dois metros de comprimento, membros anteriores bem desenvolvidos e mãos capazes de capturar pequenos animais.

“Nos últimos 20 anos houve um notável avanço da Paleontologia de vertebrados, quando uma grande quantidade de dinossauros com penas começaram a ser descobertos, em especial na China. A partir de então, os estudos concluíram que grande parte dos dinossauros, especialmente os bípedes, incluindo até mesmo o temível Tyrannosaurus rex, tinham penas”, explicou o professor e também supervisor do CCCP/UFTM, Thiago Marinho.

Outros eventos – De 8 a 11 de junho, um programação especial será realizada no Complexo Cultural e Científico, um aberto para o público geral e outro para o público acadêmico.

O “Terra dos Dinossauros”, aberto ao público geral, irá promover visitas aos espaços e escavações do Complexo, oficinas infantis e a exibição dos filmes Jurassic Park, tendo mesa-redonda com a participação de dois paleontólogos.

Já o “III Simpósio da Liga Acadêmica de Evolução” é voltado para o público acadêmico. As vagas são limitadas. Informações pelo e-mail laeuftm@outlook.com. (Fonte: G1)