Pequim emite alerta vermelho por poluição pela primeira vez

A cidade de Pequim, capital da China, emitiu nesta segunda-feira (7) o primeiro alerta vermelho de sua história por poluição, o nível mais grave de uma escala que vai até quatro, segundo anunciou a agência oficial “Xinhua”.

O Escritório de Meio Ambiente de Pequim advertiu que o alerta permanecerá ativo das 7h locais desta terça-feira (8) (21h de segunda-feira em Brasília) até às 12h da quinta-feira (10) (2h do mesmo dia em Brasília).

Com a medida, entrará em vigor um sistema de rodízio de carros e 30% dos veículos oficiais ficarão na garagem.

As fábricas poluentes também interromperão sua atividade, assim como as obras de construção, segundo a secretaria de Proteção do Meio Ambiente.

Igualmente estão proibidos fogos de artifício e churrascos. “As pessoas devem fazer todo o possível para reduzir suas atividades no exterior. E devem usar máscaras ou tomar outras medidas de proteção”, afirma a secretaria.

O governo ainda recomenda que escolas e outros institutos de ensino permaneçam fechados durante os dias de alerta.

Classificação – A cidade tinha declarado no domingo o alerta laranja, o segundo mais grave abaixo do vermelho, pouco depois do registro, há uma semana, dos piores níveis de qualidade do ar do ano.

Pequim iniciou um novo programa para medir e reduzir os níveis de poluição no final de maio, substituindo outro lançado em 2013. O plano manteve os quatro níveis para indicar a gravidade da situação, sendo o vermelho o mais grave deles, mas propôs modificações nos requisitos para a emissão de cada alerta.

Dessa forma, o alerta laranja passou a ser emitido a partir dos 200 microgramas de concentração por metro cúbico das chamadas partículas PM 2,5 – as mais prejudiciais à saúde. Já o vermelho é ativado quando os níveis de poluição se mantiverem acima desse valor por pelo menos três dias.

Por volta das 18h locais desta segunda (8h em Brasília), a concentração de PM 2,5 estava em torno de 240 microgramas por metro cúbico, muito acima da máxima recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que é de 25 microgramas por metro cúbico.

Pequim nunca tinha ativado o alerta vermelho desde que adotou o sistema de quatro cores em 2013. O ano de 2015 começou com níveis inéditos de poluição. No início de janeiro, os medidores chegaram a registrar 900 microgramas de partículas PM 2,5 por metro cúbico.

Em 2014, a capital chinesa emitiu o alerta azul, o mais baixo da escala, em 11 oportunidades. Já o amarelo, o terceiro mais alto, foi ativado cinco vezes e o laranja duas. Os sistemas de medição de poluição, como o da embaixada dos Estados Unidos em Pequim, porém, costumam indicar níveis maiores de poluição do que os divulgados pelas autoridades locais.

O anúncio de Pequim coincide com o início das negociações políticas dos ministros do Meio Ambiente na 21ª Conferência das Partes (COP21) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC) para tentar firmar um acordo universal contra o aquecimento global antes da próxima sexta-feira. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags
Ambientebrasil - Notícias located at 511/67 Huynh Van Banh , Ho Chi Minh, VN . Reviewed by 43 customers rated: 4 / 5