Mais de 30 países apresentam protesto contra caça de baleias do Japão

Mais de 30 países apresentaram nesta segunda-feira em Tóquio um protesto conjunto pela recente decisão adotada pelo governo japonês de retomar na Antártida seu polêmico programa de pesca de baleias com fins científicos.

O protesto, realizado, entre outros, por todos os países da União Europeia e Estados Unidos, foi feito através de nota diplomática entregue na segunda-feira ao governo em Tóquio pelo embaixador neozelandês na capital japonesa, segundo a agência “Kyodo”.

Na semana passada, os navios japoneses zarparam pela primeira vez rumo à Antártida desde que a Corte Internacional de Justiça (CIJ) determinou em março de 2014 que o Japão devia suspender seu programa porque claramente não respondia a interesses científicos. No veredicto, o CIJ exigiu que o país reduzisse em dois terços o volume de capturas caso quisesse reabrir a temporada de caça.

O Japão então recomeçou no início deste mês o programa reduzindo a 333 exemplares de baleia-minke a cota máxima de captura, o que ainda assim gerou críticas de ambientalistas e de países-membros da Comissão Internacional Baleeira (CIB).

O país, que assinou a moratória total das capturas de baleias com fins comerciais que entrou em vigor em 1986, empreendeu ao ano seguinte programas de capturas científicas defendendo que estão amparadas pelo artigo VIII da Convenção de 1946 da CBI. No entanto, estes programas foram duramente criticados por muitos países que os consideram pesca comercial encoberta, dado que a carne dos animais capturados e estudados é posteriormente vendida.

O Japão mantém, além disso, outro programa de caça com fins científicos no norte do Oceano Pacífico. (Fonte: Terra)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags ,
Ambientebrasil - Notícias located at 511/67 Huynh Van Banh , Ho Chi Minh, VN . Reviewed by 43 customers rated: 4 / 5