Após ataque de tubarão, mergulhos terão regras especiais em Noronha

A Praia do Sueste, onde o turista paranaense Márcio de Castro Palma foi atacado por um tubarão na segunda (21), deve ser reaberta para mergulhos a partir de sexta-feira (25), mas com regras especiais e limitação de horário, de acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que administra o parque marinho.

Nesta quinta-feira (24), os técnicos do órgão fizeram uma reunião com o Comitê Estadual de Monitoramento de Incidentes com Tubarões (Cemit), numa troca de experiências e informações. “Repassamos o que o pessoal do Cemit já tinha conversado com o rapaz e o que vivenciamos aqui. Eles chancelaram as medidas que apontamos”, explicou o chefe de fiscalização do ICMBio no arquipélago, Tadeu Oliveira.

A praia vai ser reaberta para a visitação no dia de Natal, com visitação de 10h às 15h. As atividade de flutuação só será permitida com o acompanhamento de condutor autorizado pelo parque, além de continuar vigorando as demais regras de visitação. “A acesso à praia é controlado, restrito. A gente vai ter um fiscal de ICMBio constante naquela praia, para acompanhamento e repasse de informações”, afirmou.

As regras especiais vão valer, pelo menos, até o dia 4 de janeiro. “A gente avalia todos os dias, várias vezes por dia a situação da praia. A princípio, se nada mudar, permanece o que está planejado. A gente não vai esperar até o dia 4 para definir mudanças, elas podem vir acontecendo de acordo com o que identificarmos. A gente está fazendo monitoramento através de mergulho e sobrevoo de drones”, apontou Oliveira.

Estado de saúde – Na manhã desta quinta-feira (24), o hospital particular onde Márcio de Castro Palma está internado informou que o quadro de saúde dele permanece estável, fazendo o uso de antibióticos. A unidade de saúde apontou ainda que ele reclamou de fortes dores na noite da quarta (23) e recebeu medicamentos mais fortes, ficando mais sonolento nesta quinta.

Entenda o caso – Na última segunda (21), o paranaense de 32 anos foi atacado por um tubarão na Baía do Sueste, em Fernando de Noronha. A vítima recebeu os primeiros socorros no próprio arquipélago e viajou para o Recife na manhã da terça (22) para atendimento no Hospital da Restauração (HR), no bairro do Derby, área central do Recife. Durante o ataque do animal, a vítima teve a mão direita e parte do antebraço amputados. Após cirurgia no HR, o paciente teve quadro classificado como estável e foi transferido para um hospital particular na Ilha do Leite, no Recife, onde permanece.

Márcio conversou com a imprensa, na quarta-feira (23), e detalhou como aconteceu o ataque. “Fiz um giro de 360º, meio agachado, e, quando me posicionei novamente de frente para o oceano, o tubarão estava na minha frente. No segundo chacoalhão ele já arrancou o braço. Bati nele pra tentar me soltar, mas já tava sem o braço. Naturalmente eu afundei um pouquinho e comecei a nadar”, lembrou ele.

Estudos – Na terça (22), o engenheiro de pesca Leonardo Veras e a bióloga e fotógrafa Zaira Mateus fizeram um mergulho na Baía do Sueste, autorizados pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), para tentar entender o ocorrido. De acordo com o pesquisador, foi um tubarão tigre o responsável pelo ataque.

Este foi o primeiro ataque registrado na ilha nos últimos 23 anos, desde que começou o monitoramento. Em Pernambuco, entre o Cabo de Santo Agostinho, no Litoral Sul, e Paulista, no Litoral Norte, foram 61 ataques, nos quais 24 pessoas morreram. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags ,
Ambientebrasil - Notícias located at 511/67 Huynh Van Banh , Ho Chi Minh, VN . Reviewed by 43 customers rated: 4 / 5