Sul de SC registra 3,5 mil casos de ataques de água-viva em uma semana

Em plena época de reprodução das águas-vivas, os bombeiros registraram 3,5 mil casos de queimaduras na última semana na região Sul de Santa Catarina. As queimaduras ocorreram nas cinco praias que ficam entre Passo de Torres e Balneário Rincão.

Só na praia de Balneário Rincão são, em média, 280 atendimentos por dia. “Eu senti um choque, uma dor bem forte, parece até um choque que veio da tomada”, disse o estudante Mateus Felizardo Pacheco, de 8 anos.

“Queimou, parecia uma água quente na pele, aí eu já saí da água, eu vi que tinha uma coisa errada”, disse outra ferida, a cabeleireira Cintia Ferreira.

Cuidados – Para aliviar a sensação, segundo os guarda-vidas, é preciso tomar alguns cuidados: “A primeira recomendação é procurar atendimento, pra que a gente faça uma primeira limpeza superficial, utilizando vinagre, ir raspando com um palito, com as costas de uma faca pra retirar os tentáculos e evitar que mais toxinas sejam liberadas”, sugere o cabo Lindomar Romancini.

No verão de 2015, as águas vivas já tiraram o sossego dos banhistas. Houve dias em que os bombeiros registraram 600 casos de queimaduras na pele.

Período de reprodução – “Esta é a estação de reprodução delas, então, é comum que venham um pouco mais próximo do litoral. Este ‘boom” que a gente vê desde o ano passado se dá por causa do excesso de calor, a água está muito quente, aí elas vêm mais próximo do do litoral. Esse calor também aumenta o número de filhotes”, explica a bióloga Maiara Figueiredo Cascaes.

A única maneira de se proteger dos ataques é ficar fora da água, explica. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags
Ambientebrasil - Notícias located at 511/67 Huynh Van Banh , Ho Chi Minh, VN . Reviewed by 43 customers rated: 4 / 5