Chove em 2 horas o esperado para 20 dias em Campinas/SP, diz Defesa Civil

Campinas(SP) registrou durante duas horas o mesmo volume de chuva esperado para 20 dias na noite deste domingo (7). Quatro árvores e quatro muros caíram e houve ao menos quatro pontos de alagamento, de acordo com a Defesa Civil. Só na região Sul da cidade foram registrados 106,6 milímetros durante o temporal. A segunda-feira (8) amanheceu sem chuva na região.

A força do temporal chegou a carregar uma caçamba de entulho em uma avenida. A velocidade máxima do vento por volta das 20h chegou a 46,6 km/h, de acordo com o Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas a Agricultura (Cepagri) da Unicamp.

A Defesa Civil informou que já vistoriou todos os muros que desabaram na cidade na manhã desta segunda. Parte de dois imóveis precisaram ser interditados. Os outros locais não oferecem riscos.

Segundo o Cepagri, há previsão de chuva nas próximas 48h na cidade, com possibilidade de temporais. Entre quarta (10) e quinta (11) também há chance de chuva forte por conta de uma frente fria que se aproxima do estado.

Região Sul tem mais estragos – Na região Sul, onde houve o maior volume registrado, fica o Córrego do Piçarrão, que chegou a transbordar. O local já havia sido afetado por conta de chuvas no início de janeiro.

Também houve alagamento na Avenida Princesa d’Oeste, uma das mais movimentadas de Campinas, e motoristas andaram pela contramão para trafegar pelo trecho. A água também tomou ruas do Jardim dos Oliveiras, Jardim Samambaia, Vila Industrial e Jardim Itatiaia.

Moradores do Jardim Samambaia enviaram fotos do alagamento para a EPTV, afiliada da Rede Globo. Nas imagens, é possível ver um carro ilhado após uma área ser alagada.

As quedas de árvores aconteceram nos bairros Ponte Preta, Parque Prado, Jardim do Trevo e Vila Georgina. Já as quedas de muros foram no Jardim Tupi, Jardim Tamoio, na Vila Marieta e na Vila Joaquim Inácio. A Defesa Civil não informou se houve registro de feridos.

Sensor de chuva dispara em Sousas – O distrito de Sousas também apresentou estragos após o volume de 63 milímetros de chuva. No distrito, a Defesa Civil chegou a mandar uma equipe porque o sensor que controla o nível da água havia disparado.

Segundo o órgão, como o volume da água baixou rápido não foi preciso retirar nenhuma família de casa. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags
Ambientebrasil - Notícias located at 511/67 Huynh Van Banh , Ho Chi Minh, VN . Reviewed by 43 customers rated: 4 / 5