Mais cinco pessoas são resgatadas dois dias após terremoto em Taiwan

Mais cinco pessoas foram resgatadas com vida nesta segunda-feira, mais de dois dias após o terremoto que sacudiu Tainan, no sul de Taiwan, e que deixou 38 mortos e 124 desaparecidos, enquanto equipes analisam possíveis deficiências em vários edifícios que se derrubaram durante o terremoto de 6,4 graus.

As operações de resgate são cada vez mais difíceis, ao chegar o “umbral de ouro das 72 horas”, disse o prefeito de Tainan, William Lai, depois de as equipes resgatarem cinco dos 12 sobreviventes que tinham sido localizados.

Foram resgatados uma menina de oito anos, uma empregada doméstica, um homem de 40 anos de sobrenome Li, que teve uma perna amputada; uma mulher de sobrenome Tsao, cujo marido morreu a protegendo com o próprio corpo, e um bebê de seis meses, achado nos braços de seu pai morto.

Outras três pessoas continuam soterradas, e quatro morreram enquanto eram retiradas dos escombros.

A maior parte do trabalho de resgate acontece no edifício Weiguan Jinlong (“Dragão Dourado”), o mais afetado pelo terremoto.

O prefeito afirmou que há “indícios de deficiências na construção” desse imóvel, mas que ainda não possuem provas conclusivas.

A prefeitura coopera na investigação com três associações de engenheiros que assessoram a promotoria.

“Se a promotoria apresentar acusações, o governo municipal apoiará os residentes em tudo e protegerá os interesses do público”, disse Lai sobre o edifício, construído em 1994 e que tinha cerca de 200 apartamentos.

Especialistas e investigadores citaram entre as possíveis deficiências do “Dragão Dourado” a pouca cimentação, a utilização de latas de óleo vazias em vez de cimento e a carência de fundação no térreo, ocupado por lojas de departamento de produtos eletrônicos e informáticos.

Alguns moradores disseram ao jornal local “Apple Daily” que, durante o terremoto, o edifício primeiro se movimentou “da cima a baixo” e depois “da esquerda para a direita”, o que poderia indicar, segundo especialistas, a pouca profundidade dos alicerces em proporção ao peso da construção.

O diretor-geral da Associação de Engenheiros de Caminhos da ilha, Cheng Ming-chang, afirmou que o desabamento do edifício ter começado no térreo pode indicar que ali havia menos pilares que no resto do edifício.

No entanto, outros especialistas, como o engenheiro Tai Yun-fa, avaliaram que “a descoberta de latas não indica necessariamente que essa tenha sido a causa da queda”, disse à agência oficial da ilha, “CNA”.

“Antes do terremoto de 7,3 graus de 1999, que deixou mais de 2.400 mortos, costumavam utilizar essas latas para fortalecer os batentes sem aumentar muito o peso, por motivos estéticos”, disse Tai.

O terremoto de 6,4 graus de magnitude teve epicentro na aldeia de Meinung, ao sul de Taiwan e a 16,7 quilômetros de profundidade, e sacudiu o sul da ilha às 3h57 de sábado (17h37 de sexta-feira em Brasília), segundo o Serviço Meteorológico Central. (Fonte: UOL)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags ,
Ambientebrasil - Notícias located at 511/67 Huynh Van Banh , Ho Chi Minh, VN . Reviewed by 43 customers rated: 4 / 5