Mancha escura volta a aparecer em praias de Maceió/AL após tarde chuvosa

Após uma tarde chuvosa em Maceió nesta quinta-feira (18), uma grande mancha escura voltou a aparecer na orla da capital alagoana. Não é a primeira vez que o problema é visto nas praias urbanas, mas dessa vez, além da Jatiúca, ela surgiu também em um trecho da Pajuçara.

Em maio de 2015, a mancha ficou concentrada na praia de Jatiúca. Em outra ocasião, em dezembro do mesmo ano, a sujeira voltou a aparecer na Jatiúca, mas se estendeu até Cruz das Almas, em um trecho de cerca de 25 quilômetros.

O casal Sérgio e Juceli Machado veio de Curitiba para passar férias em Maceió. Eles estavam surpresos com o que encontraram no primeiro dia na cidade.

“É nossa primeira vez aqui. Não estava assim quando a gente chegou. Até o cheiro é ruim. É péssimo chegar e encontrar um lugar tão bonito desse jeito”, lamenta Sérgio, que passeava com a esposa na Pajuçara.

A Secretaria Municipal de Proteção ao Meio Ambiente (SEMPMA) informou que encaminhou técnicos ao local para coletar amostras da água do mar a fim de identificar o que causou o fenômeno. A secretaria afirmou que comunicou o fato à Polícia Federal, já que praia é uma área de responsabilidade da União.

Das duas vezes em que a mancha surgiu no mar de Maceió, exames constataram que esgotos lançados clandestinamente nas praias estavam causando a poluição. A última análise relacionada ao problema apontou, inclusive, alto índice de coliformes fecais na Jatiúca.

Segundo a SEMPMA, o problema tem origem nos esgotos ligados às galerias de água pluvial, que deveriam levar para o mar apenas água da chuva. A secretaria afirma que enquanto não for resolvida a questão do esgotamento sanitário, o problema deve persistir.

O ambulante Raimundo Luna da Silva, que trabalha na praia, lamenta a situação. “Vai acabar com os turistas. Eles se assustam com isso. Jogam esgoto na galeria de água da chuva, ela não é para isso. Isso afasta os turistas”.

PF busca responsáveis – No início do mês, policiais federais realizaram uma operação para dar cumprimento a 19 mandados de busca e apreensão de documentos em condomínios, administradoras e construtoras em Maceió e no interior. O objetivo era comprovar a responsabilidade pela mancha escura nas praias.

Os mandados para a ação de busca e apreensão, denominada Operação Sauron, foram expedidos pela 2ª Vara da Justiça Federal em Alagoas. A PF informou à época que Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) tem responsabilidade criminal por omissão pelo surgimento da mancha escura na orla de Maceió.

Na ocasião, a Casal rebateu a acusação e disse que a poluição nas praias é proveniente dos efluentes que chegam às galerias de águas pluviais, que são de responsabilidade do Município. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags ,
Ambientebrasil - Notícias located at 511/67 Huynh Van Banh , Ho Chi Minh, VN . Reviewed by 43 customers rated: 4 / 5