Em um mês, Lacen faz 2,6 mil exames de dengue, zika e chikungunya no PR

Em um mês, o Laboratório Central do Estado do Paraná (Lacen-PR), em Curitiba, já realizou mais de 2,6 mil exames de dengue, zika e chikungunya. O número foi divulgado na terça-feira (1º), pela Secretaria de Estado da Saúde.

“Passamos de 60 para até 1.400 testes semanais”, conta diretora do Lacen, Célia Fagundes.

Do total de exames realizados no mês, 920 tiveram resultado positivo para dengue, zika ou chikungunya e 1.712, negativo – o que corresponde a uma taxa de confirmação de 35%.

Ainda conforme a secretaria, o Lacen reduziu de dois meses para uma semana o tempo médio para a liberação dos resultados de diagnóstico e isolamento viral; também houve queda de 75% no custo da realização das análises, já que todo o processo é feito pela própria unidade do Governo do Estado.

Para a secretaria, as reduções foram possíveis devido à implantação do Multiplex, tecnologia desenvolvida por cientistas do Lacen-PR, que permite teste simultâneo para dengue, zika e e chikungunya.

Dengue – Em uma semana, o Paraná confirmou 1.368 novos casos de dengue e mais duas mortes pela doença, além da entrada de duas cidades em situação de epidemia.

Os dados levam em conta o período entre agosto de 2015, até essa terça. A cidade com mais casos é Paranaguá, no litoral do estado, com 2.012 confirmações. Na sequência vêm Londrina, com 1.324 e Foz do Iguaçu, com 1.075.

Com as novas mortes confirmadas, o número de óbitos passou para 13. Deste total, dez foram em Paranaguá, duas em Foz do Iguaçu e uma em Curitiba.

As novas cidades em situação de epidemia são Santa Helena e Medianeira, ambas no oeste. Além delas, fazem parte deste grupo de 18 cidades: Rancho Alegre, Santo Antônio do Paraíso, Mamborê, Cambará, Munhoz de Melo, Itambaracá, Guaraci, Assaí, e Jataizinho, no norte; Nova Aliança do Ivaí, Santa Isabel do Ivaí e Tapira, no noroeste; Foz do Iguaçu, Serranópolis do Iguaçu e Santa Terezinha de Itaipu, no oeste; e Paranaguá, no litoral.

Para um município estar em epidemia, é levado em consideração o número de casos de dengue registrados na cidade – no caso de mais de 300 casos para cada 100 mil habitantes, já é considerada situação epidêmica.

Dos 399 municípios do estado, 235 já tiveram confirmações de casos de dengue. Destes, 174 tiveram casos autóctones, ou seja, adquiridos na própria cidade.

Zika – Segundo o boletim, são nove novos casos do vírus da zika. No total, já foram confirmados 93 casos, sendo 42 autóctones, que são aqueles contraídos dentro do município, e 51 importados de outros locais.

Chikungunya – O Paraná tem 26 casos de chikungunya, dois autóctones e 24 importados. Os casos autóctones são dos municípios de Mandaguari e Rancho Alegre, ambos na região norte do estado. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags , ,
Ambientebrasil - Notícias located at 511/67 Huynh Van Banh , Ho Chi Minh, VN . Reviewed by 43 customers rated: 4 / 5