Filhote raro e branco de tartaruga marinha pode ser visto no Oceanário de Aracaju/SE

Um filhote de Tartaruga Verde despigmentado, semelhante a um animal albino, é o novo morador do Oceanário localizado na Orla da Atalaia de Aracaju. O animal tem o casco e o corpo branco, o que é raro de se encontrar na natureza, mas não possui os olhos vermelhos e outras características que o classificaria como albino.

Com 15 cm de comprimento e pesando 300 gramas, ela já pode ser visitada nas segundas-feiras de 10h às 18h e de terça a domingo, das 9h às 21h. Ela nasceu há sete meses na ilha de Fernando de Noronha, em Pernambuco.

De acordo com especialistas, a despigmentação é um fenômeno raro em tartarugas marinhas. Na natureza, o animal com essa característica se torna um alvo fácil para os predadores, aumentando as chances de serem atacados logo nos primeiros dias de vida.

“Ela nasceu sem o pigmento que dá a espécie a coloração meio marrom. É muito raro encontrar animais com essa cor na natureza justamente porque acaba facilitando a localização dela para os predadores, isso porque o branco tem um destaque muito grande na água. Geralmente os filhotes nascem mais escuros para se camuflarem no ambiente onde eles vivem e no cativeiro ela vai conseguir viver mais por conta da proteção”, explicou Rauber Garcia, biólogo do Projeto Tamar que é responsável pelo Oceanário.

Na natureza, o filhote de tartaruga se alimenta do que encontra, restos de animais mortos, pequenos peixes e camarões e algas marinhas. “Por causa da poluição elas acabam comendo tampinhas de garrafa, plástico e tudo que vai chegando no mar. Elas não conseguem distinguir o que é alimento de verdade e acabam comendo tudo”, lamenta o biólogo. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags
Ambientebrasil - Notícias located at 511/67 Huynh Van Banh , Ho Chi Minh, VN . Reviewed by 43 customers rated: 4 / 5