Técnicos instalam estação sismográfica para estudar tremores em região do Ceará

Após a ocorrência de novos tremores de terra entre os municípios de Solonópole e Jaguaribe, no Ceará, técnicos da Defesa Civil do estado e do Laboratório de Sismologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LabSis/UFRN) vão instalar estações sismográficas no local para estudar as causas.

A região teve dois novos tremores após os registrados no último dia 6. Segundo o chefe do Núcleo de Sismologia da Defesa Civil do Ceará, Francisco das Chagas Brandão Melo, houve um tremor no sábado (12), de magnitude 2.3 na escala Richter. Na segunda de manhã (14), um sismo mais forte atingiu 3.7.

De acordo com Francisco Melo, moradores contaram que objetos chegaram a cair devido à força do tremor. O epicentro fica na localidade de Nova Floresta, em Jaguaribe, onde as estações sismográficas devem ser instaladas a partir desta quarta-feira (16).

Ele disse que os equipamentos que serão utilizados são os que estavam em Irauçuba desde outubro do ano passado, quando o LabSis analisou a área do município após serem registrados cerca de 100 tremores entre setembro e outubro de 2015.

Eduardo Menezes, do LabSis disse que, no momento, prevê instalar uma estação sismográfica na região entre Solonópole e Jaguaribe, mas que ainda não decidiu o local efetivo.

Segundo o LabSis, tremores de terra de magnitudes entre 3 e 4 não são raros no Ceará. No Nordeste, esses sismos têm relação com esforços no interior da Terra. No caso de Solonópole e Jaguaribe, há a hipótese da sismicidade induzida por reservatório, por causa da presença do Açude Castanhão na região.

O tremor mais forte registrado no Nordeste ocorreu em Pacajus, na região metropolitana de Fortaleza, em 1980, e teve magnitude de 5.3. (Fonte: Agência Brasil)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags ,
Ambientebrasil - Notícias located at 511/67 Huynh Van Banh , Ho Chi Minh, VN . Reviewed by 43 customers rated: 4 / 5