Anvisa passa a exigir teste de zika para doadores de óvulo e sêmen

A Agência Brasileira de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu, nesta terça-feira (22), que doadores de sêmen ou óvulo para procedimentos de fertilização in vitro em clínicas de reprodução assistida terão de fazer teste para o vírus da zika. Se o resultado for positivo, não poderão fazer a doação.

Casais que vão se submeter ao procedimento de fertilização in vitro também terão de passar pelos testes e não poderão fazer o tratamento caso o vírus seja detectado em seu organismo.

A decisão foi tomada em reunião da Diretoria Colegiada da agência e deve entrar em vigor a partir de sua publicação, que deve ocorrer na semana que vem.

Sangue, células, tecidos e órgãos – A Anvisa já tinha publicado notas técnicas sobre o risco imposto pelo vírus da zika em relação a procedimentos de doação de sangue, células, tecidos e órgãos.

Quanto à doação de sangue, os candidatos à doação diagnosticados com zika por critério clínico ou laboratorial não poderão doar sangue por um período de 30 dias após o fim dos sintomas.

Em relação à doação de células, tecidos e órgãos, não poderão doar sangue por um período de 30 dias após o fim dos sintomas aqueles que tenham sido diagnosticados com o vírus ou que tenham tido relações sexuais com um homem diagnosticado com o vírus neste mesmo período.

Essas restrições valem para pessoas que tenham manifestado sintomas de zika e que por isso tiveram o diagnóstico da doença, já que o teste para zika não é obrigatório nesses casos. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags
Ambientebrasil - Notícias located at 511/67 Huynh Van Banh , Ho Chi Minh, VN . Reviewed by 43 customers rated: 4 / 5