USP de Piracicaba lança programa de combate ao Aedes e prepara mutirão

A Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), campus da USP em Piracicaba (SP), lançou, nesta quinta-feira (7), um programa de combate ao Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. As atividades começaram com palestras no pavilhão de química da instituição para conscientizar a comunidade acadêmica a adotar medidas de prevenção e remoção dos criadouros do mosquito.

Além das palestras, o programa conta com um mutirão, no dia 14 de abril, para aplicar no ambiente da universidade as medidas de prevenção citadas nesta quinta-feira. “Colocaremos em campo a tentativa de controle dos mosquitos dentro dos departamentos e de locais do Campus onde possam existir criadouros. Tentaremos eliminar os pontos de maior potencial dos mosquitos”, disse o diretor da Esalq, Luiz Gustavo Nussio.

A primeira palestra foi ministrada pelo médico Tufi Chalita, que enfatizou o cuidado com as doenças transmitidas pelo Aedes. Na sequência, o pós-doutorando do departamento de entomologia e acarologia, Alexandre Diniz, abordou o tema “Aedes aegypti, conhecer para controlar”, seguido de André Machi, doutorando do laboratório de radiologia, que explicou a “técnica do inseto estéril” para combater o mosquito.

O evento contou também com a presença do coordenador da Vigilância Epidemiológica de Piracicaba, Moisés Taglietta, para comentar sobre os principais cuidados para eliminar os focos do Aedes. “Nesse momento é necessário mudar o enfoque: não se atentar apenas aos lugares onde já existe água parada, mas aos locais que possuem grandes chances de reter água, pois são nesses ambientes que o mosquito deposita seus ovos”, afirmou. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags
Ambientebrasil - Notícias located at 511/67 Huynh Van Banh , Ho Chi Minh, VN . Reviewed by 43 customers rated: 4 / 5