Número de mortos em terremotos no Japão sobe para 47

As autoridades japonesas elevaram nesta terça-feira (19) para 47 o número de vítimas mortais por causa dos dois potentes terremotos que atingiram na quinta (14) e no sábado (16) as Prefeituras de Kumamoto e Oita, na ilha de Kyushu, no sudoeste do arquipélago japonês, segundo a agência EFE.

A emissora pública “NHK” informou que as equipes de resgate seguem em busca de sobreviventes. Mais de 100 mil pessoas seguem abrigadas em edifícios municipais e colégios. Desde quinta, a Agência Meteorológica do Japão (JAMA) já registrou mais 620 tremores.

Autoridades disseram que uma mulher de 51 anos morreu de trombose na cidade de Kumamoto. Ela é uma das pessoas que ficaram presas em um veículo por muito tempo por causa dos tremores.

Funcionários da saúde estão atentos para o aparecimento de novos casos de trombose venosa profunda, que provoca a formação de coágulos nas veias das pernas após longo período de movimentação limitada. Ela também conhecida como “síndrome da classe econômica”.

A mulher adoeceu na segunda-feira e foi transferida a um hospital hoje, onde foi tratada sem sucesso e acabou morrendo uma hora depois, segundo a EFE.

Pelo menos outras 18 pessoas que tinham ficado em seus automóveis após foram hospitalizadas com o mesmo diagnóstico. Os serviços de saúde estão atentos para a possibilidade de que ocorram novas mortes por este fenômeno, informou a NHK.

O primeiro dos dois terremotos mais potentes, de 6,5 graus de magnitude na escala aberta de Richter, atingiu a zona na noite da quinta-feira, enquanto outro de 7,3 graus aconteceu na madrugada do sábado, provocando o desabamento de construções e deslizamentos de terra, especialmente em Mashiki e Minamiaso. Muitas pessoas permanecem sem água, luz e gás. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags ,
Ambientebrasil - Notícias located at 511/67 Huynh Van Banh , Ho Chi Minh, VN . Reviewed by 43 customers rated: 4 / 5